Fechar formulário TopMine - Porto Alegre

Inflação e mudança no financiamento de bens atingirão construção civil

Inflação e mudança no financiamento de bens atingirão construção civil

Reformar a casa ou construir vai ser mais difícil em 2015. O preço de produtos como areia, cimento e brita devem aumentar significativamente neste ano, resultado da projeção da inflação em 6,5% e da maior dificuldade para o setor realizar financiamentos. O presidente do Sindicato da Indústria da Mineração de Brita, Areia e Saibro do Estado do RS (Sindibritas) e da Associação Gaúcha dos Produtores de Brita, Areia e Saibro (Agabritas), Pedro Antônio Reginato, afirma que, por mais que os empresários se esforcem, os aumentos serão inevitáveis. As máquinas e caminhões da indústria produtora do material de construção, antes eram adquiridos por meio de financiamento de 100% do valor e as taxas eram de 6,5%. A partir deste ano, a taxa subiu para 9,5% e será possível negociar apenas 70% com a financeira. – É necessário renovar a frota e os equipamentos quando os custos da manutenção começam subir. Isso impacta no ritmo da produção – pondera Reginato. O presidente ressalta que a mudança nas políticas de financiamento de bens também fará com que a indústria utilize seu capital de giro para adquirir novo maquinário. – Vai se renovar menos equipamentos e, por consequência, a indústria nacional venderá menos e nossa economia terá retração – lamenta. A alta no preço dos insumos, como óleo diesel e derivados do asfalto, são outros fatores que influenciam. O cenário no Estado também não agrada o setor, já que o governo anunciou a suspensão do pagamento de fornecedores, entre outras medidas econômicas. – Dependemos de obras de infraestrutura. Todo o contexto nos deixa preocupados – finaliza o presidente do Sindibritas e da Agabritas.