Fechar formulário TopMine - Porto Alegre

Destino dos dejetos originados na bovinocultura de leite é tema de reunião em Aceguá

Destino dos dejetos originados na bovinocultura de leite é tema de reunião em Aceguá

Com o objetivo de adequar as propriedades rurais à legislação ambiental, participantes da Chamada Pública do Leite discutiram o destino dos dejetos originados na bovinocultura de leite. A reunião, promovida pela Emater/RS-Ascar, aconteceu no município de Aceguá e contou com 30 participantes, incluindo o prefeito da cidade, Júlio Pintos. Na oportunidade, a bióloga Bruna Treviso Sense falou sobre o destino dos dejetos originados na bovinocultura de leite e apresentou as vantagens e desvantagens da utilização da esterqueira com revestimento em geomembrana, que armazena o esterco por um período de 60 a 120 dias. Após passar por um processo de fermentação, o esterco será usado como adubo na propriedade. De acordo com a médica veterinária da Emater/RS-Ascar, Roberta Medina, no encontro foi formado um grupo de cerca de dez produtores que devem iniciar um projeto piloto com a esterqueira. “O objetivo principal da experiência é adequar as propriedades aos moldes da Lei Ambiental. Além disso, o agricultor deve diminuir os custos na correção do solo com a utilização do material produzido no local”, explica ela. A veterinária afirma que o investimento para a compra do produto é muito pequeno em relação aos benefícios que ele irá trazer. Chamada Pública do Leite A Chamada Pública do Leite tem como objetivo intensificar os serviços de Assistência Técnica e Extensão Rural e Social (Aters), qualificando as ações com os agricultores familiares que praticam a atividade leiteira e possuem Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP). Assessoria de Imprensa da Emater/RS-Ascar - Regional de Bagé Jornalista Tamíris Centeno Pereira tpereira@emater.tche.br (53) 3242-6269